quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Mudança na NF-e a partir de 01/01/2016

A partir de 01/01/2016 haverá uma mudança na emissão da NF-e no qual seu sistema deverá ser atualizado.

A mudança será:

- quando ocorrer vendas para outros estados a consumidor final não contribuintes com o Icms
* deverá ser calculado a partilha, o sistema realizará todo o cálculo, mas você deverá consultar seu contador para saber a alíquota do produto no estado destino, a alíquota interestadual e o percentual do Fundo de Combate a Pobreza.

- novo campo CEST - Código especificador da Substituição Tributária
* criamos uma tabela já pronta no sistema para ser informado automaticamente a NF-e, porém, certifique-se que seus produtos estejam com o NCM correto em seu cadastro.

Entre em contato conosco para agendar sua atualização.

sábado, 14 de novembro de 2015

Agrofinances está de "cara" nova

Já está disponível a nova atualização do Agrofinances, agora com novos ícones e com novo gerador de relatórios.
Contate o suporte técnico para a atualização.



sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Nova versão do FINANCESWEB já está disponível

As novidades contemplam otimizações no layout do sistema e diversas funcionalidades novas... em breve também integrado com o Manager eDoc web.

Para acessar o Finances Web acesse: finances.fhonline.com.br





segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Alterar UTC conforme horário de verão (para emissores de NFe/NFCe)

Conforme mudança para o horário de verão, os usuários de NF-e e NFC-e devem alterar a UTC para -02:00 no cadastro de Empresas (menu Arquivos > Empresas), caso contrário, suas notas serão rejeitadas com erro na data e hora de emissão.
 

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Gerenciando Documentos NF-e e NFC-e

Conheça nosso novo gerenciador de documentos NF-e e NFC-e e aprenda como enviar seus documentos para seu contador.


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Finances Administrador com nova interface

A partir da versão 5.27.1 o Finances Administrador está com interface nova!
Solicite sua atualização através do suporte técnico.

 

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

S@t Fiscal (SP)

Já está em produção nosso sistema PDV SAT FISCAL (obrigatório para o estado de SP) já incluso com TEF e toda homologação necessária para o logista.
Fique atento aos prazos de obrigatoriedade!

sábado, 1 de agosto de 2015

CPF na nota?

A partir de hoje, todas as lojas do varejo estão obrigadas em perguntar ao consumidor se ele deseja o CPF na nota, sob pena de R$ 1.000,00 a cada caso confirmado, conforme Sefaz PR.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Vantagens da Emissão da NFC-e

A Nota Fiscal Eletrônica de Venda para Consumidor Final (NFC-e) traz uma série de vantagens para as empresas emissoras da nota, para os consumidores e para o próprio Fisco.

Para as empresas que emitem a NFC-e, há redução de custos, por conta de diversos fatores:

– Dispensa de obrigatoriedade de adoção de equipamento fiscal para emissão de NFC-e e possibilidade de uso de impressora não fiscal;

– Não exigência de qualquer tipo de homologação de hardware ou software;

– Simplificação de obrigações acessórias;

– Não exigência da figura do interventor técnico;

– Uso de papel com menor requisito de tempo de guarda e redução significativa dos gastos com papel;

– Transmissão em tempo real ou online da NFC-e e uso de novas tecnologias de mobilidade;

– Integrado com programas de Cidadania Fiscal

– Flexibilidade de expansão de pontos de venda no estabelecimento sem necessidade de obtenção de autorização do Fisco;

– Possibilidade, a critério da Unidade Federada e do interesse do consumidor, de impressão de documento auxiliar resumido, ou apenas por mensagem eletrônica;

– Integração de plataformas de vendas físicas e virtuais;

Para o consumidor, a NFC-e traz a possibilidade de consulta em tempo real ou online de suas NFC-e no portal da SEFAZ (através de QRCode); também garante segurança quanto à validade e autenticidade da transação comercial; e ainda dá possibilidade de receber DANFE da NFC-e Ecológico (resumido) ou por e-mail ou SMS.

Para o Fisco, a NFC-e proporciona informação em tempo real dos documentos fiscais; melhoria do controle fiscal do varejo; e também a possibilidade de monitoramento à distância das operações, cruzamento de dados e auditoria eletrônica.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

terça-feira, 21 de julho de 2015

Como enviar XML de NF-e e NFC-e ao seu contador

Veja como é simples enviar os XML's ao seu contador!

1) Abra o gerenciador das notas emitidas que localiza-se ao lado do relógio do Windows:


2) Informe o período desejado
3) Abaixo, marque Selecionar Todas
4) Clique no botão Enviar Email
5) Informe o email do contador e em seguida Enviar E-mail


terça-feira, 14 de julho de 2015

FINANCES FOOD: Em breve módulo para lançar pedidos pelo Android

Já estamos finalizando a versão para Android do FINANCES FOOD, onde poderá controlar mesas, lançar pedidos, solicitar fechamento e muito mais!

Aguardem...


quarta-feira, 8 de julho de 2015

Receita Estadual PR dispensará a entrega da GIA/ICMS

A partir do mês de referência AGOSTO/2015 a Receita Estadual dispensará a entrega da GIA/ICMS. A apuração do crédito tributário será feita pela Escrituração Fiscal Digital - EFD apresentada no ambiente nacional do SPED e retransmitida para a SEFA.

A dispensa da GIA/ICMS é uma importante mudança para o contribuinte e para o fisco paranaense. Assim, algumas ações já foram implantadas este mês, antes de iniciar o projeto.

Uma delas refere-se ao “erro de carga”, ou seja, a Receita Estadual valida informações dos registros da EFD que não foram validados pelo PVA-EFD - Programa Validador da Escrituração Fiscal Digital. Constatado o “erro de carga” a EFD é considerada “Irregular” e o contribuinte é avisado por e-mail.

Para consultar a situação da EFD, o contribuinte pode acessar o Receita/PR - Menu EFD - Serviço Histórico de EFD ou pode consultar o Serviço Controle de Entrega deste mesmo menu.

A regularização da EFD “Irregular” deve ser feita por meio da EFD “Substituta”.
FONTE: SEFA PR

terça-feira, 23 de junho de 2015

Integração com sistema contábil DOMINIO SISTEMAS

Aos parceiros contadores:
Nosso sistema FINANCES já possui integração com o sistema contábil da DOMÍNIO SISTEMAS, exportando lançamentos contábeis de toda movimentação de seu cliente, lhe poupando todo trabalho de lançamentos de despesas e conciliações bancárias!


sexta-feira, 19 de junho de 2015

Novo Finances Administrador Web já está em produção!

Já está em produção o Finances Administrador Web baseado em nossa Plataforma Cloud.
O Finances Web terá como alvo usuários que desejam ter seu sistema na nuvem, podendo acessá-lo em qualquer lugar e em qualquer dispositivo (Android, iOS, Linux).

Acesse agora mesmo e faça um test-drive! 

Acesse: finances.fhonline.com.br
Usuário: visitante
Senha: 123





terça-feira, 2 de junho de 2015

Plataforma Cloud... em breve!

Logo está em produção nossa Plataforma Cloud, onde terá, inicialmente, nosso ERP Finances já com Demander, emissão de Nota Fiscal Eletrônica e demais controles..... tudo isso via web, não necessitando instalar nada em seu PC, compativel até mesmo com Linux, Android, MacOS, iOS, etc... reunimos toda nossa bagagem de sugestões, criticas, analisando usuários leigos, usuários avançados, e fizemos um ótimo produto!


 

terça-feira, 26 de maio de 2015

O que é uma Nota Fiscal Complementar?

A NFe Complementar será emitida nos casos de:
  • Reajustamento de preço em razão de contrato escrito ou de qualquer outra circunstância que implique aumento no valor original da operação ou prestação;
  • Na exportação, se o valor resultante do contrato de câmbio acarretar acréscimo ao valor da operação constante na nota fiscal;
  • Na regularização em virtude de diferença no preço, em operação ou prestação, ou na quantidade de mercadoria, quando efetuada no período de apuração do imposto em que tiver sido emitido o documento fiscal original ou para lançamento do imposto não efetuado em época própria, em virtude de erro de cálculo.
Nela ainda deverão estar contidas as informações dos itens a serem complementados, com o devido destaque do tributo (NFe complementar de ICMS) ou com o valor que fora descrito a menor (NFe complementar de valor), uma ainda com a especificação da diferença da quantidade (NFe complementar de quantidade).

A idéia é que a soma das notas complementada e complementar represente a operação correta, assim, em quantidade e valor de produto, o contribuinte poderá declarar zero.

Roteiro para a emissão de uma NF Complementar:
  • A Natureza da Operação precisa ser “Complemento de tributo”, ou “Complemento de preço”, ou “Complemento de quantidade”, conforme for o caso, mas o CFOP de dentro da tela do produto deve permanecer o mesmo enviado na nota a ser complementada.
Dados do Destinatário/Remetente::
  • Deverá constar como destinatário, o nome, o endereço e os números de inscrição estadual e no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do contribuinte ao qual foi impressa a NFe que está sendo complementada.
Dados do Imposto:
  • Apenas deverão ser informados, os campos a serem complementados.
Importante lembrar que os valores de preços, quantidades e impostos serão somados aos valores da primeira nota, então deve-se preencher apenas com a diferença.
  • Código do Produto = utilizar o mesmo código da nota emitida com erro.
  • CFOP = utilizar o mesmo código da nota emitida com erro.
  • Quantidade = 0 (zero) ou a quantidade a ajustar
  • Valor total = 0 (zero) ou valor a ajustar- Código de Situação Tributária = utilizar o mesmo código da nota emitida com erro.
  • Modalidade de determinação da Base de cálculo = ‘Valor da operação’.
  • BC ICMS = Valor do ICMS a complementar, referente ao item ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS
  • Alíquota ICMS = 100. Obs.: campo será preenchido somente para permitir a validação da NF-e; ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS
  • Valor do ICMS = Valor do ICMS a complementar, referente ao item; ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS- BC ICMS ST = Valor do ICMS ST a complementar, referente ao item ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS ST
  • Alíquota ICMS ST = 100. Obs.: campo será preenchido somente para permitir a validação da NF-e; ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS ST
  • Valor do ICMS ST = Valor do ICMS ST a complementar, referente ao item; ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS ST Cálculo do Imposto.- Base de Cálculo ICMS = Valor do ICMS a complementar ou ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS
  • Valor do ICMS = Valor do ICMS a complementar ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS
  • Base de Cálculo ICMS ST = Valor do ICMS ST a complementar ou ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS ST
  • Valor do ICMS ICMS ST = Valor do ICMS ST a complementar ou 0 (zero) caso não seja complemento de ICMS ST
  • Valor Total dos Produtos = Valor dos produtos, caso seja complemento de valor ou 0 (zero) caso seja outro tipo de complemento
  • Valor total da Nota Fiscal = Valor dos produtos, caso seja complemento de valor; ou Valor do ICMS ST, caso exista complemento de ST; ou 0 (zero) caso seja outro tipo de complemento;

Dados do Transportador:
  • A modalidade de frete deve ser informada como frete por conta do emitente = 0.
Os dados da transportadora são dispensados.

Dados Adicionais / Informações Complementares:

Preencher conforme o regulamento.

Podem ainda ser inseridas obervações de interesse do contribuinte, além da descrição dos documentos fiscais referenciados.

Informação 02

A NF-e de complemento serve para “complementar” dados de um ou mais produtos que porventura vieram a serem emitidos com dados inferiores aos reais. A idéia é que a NF-e normal + NF-e de complemento = operação real. 

Atualmente ela pode ser complementar de valor, quantidade ou ICMS. Seu uso deve observar os seguintes critérios estabelecidos no manual de integração v.4.0: 
  • Tem de se referenciar em campo próprio a qual nota se refere o complemento; 
  • Pode ser complementado tanto uma NF-e como uma Nota modelo 1/1ª; 
  • Os dados do destinatário/emissor te de ser idênticos ao da nota referenciada; 
  • CFOP do cabeçalho pode ser alterado; 
  • Transportadora: devem-se informar a modalidade de frete por conta do emitente, dispensando o preenchimento as demais informações; 
  • Campo Informações Complementares: podem-se informar as notas referenciadas ou qualquer outra informação de interesse; 
  • Deve possuir o(s) mesmo(s) produto(s) das notas referenciadas. Caso exista algum produto que foi remetido e não constou na NF-e normal, deve emitir uma nova NF-e normal constando este produto; 
  • É utilizada sempre para complementar, ou seja, para acrescentar e nunca para debitar/subtrair. Para tais fatos devem-se utilizar carta de correção e/ou nota fiscal de devolução de acordo com cada caso.